Como esterilizar coletor menstrual na panela

Já faz um tempo que o uso do coletor menstrual se tornou mais popular entre as mulheres e essa escolha é justificada, principalmente, pela liberdade proporcionada por ele.

Afinal, quando se opta pelo coletor é possível fazer muito mais atividades, inclusive mergulhar, sem nenhuma preocupação: além de ele não deixar que o sangue vaze (quando está bem posicionado), ele ainda é muito confortável.

A economia que o uso do coletor menstrual oferece também é um ponto a seu favor: colocando na ponta do lápis o quanto uma mulher gasta comprando pacotes de absorvente por um ano, vê-se que o investimento no coletor é muito mais vantajoso.

Contudo, é preciso que ele esteja devidamente limpo para que não haja proliferação de bactérias e muitas mulheres têm dúvida sobre como esterilizar corretamente o coletor menstrual.

A boa notícia é que não existe necessidade de grandes recursos: é possível esterilizar perfeitamente usando até mesmo uma simples panela!

Saiba mais sobre a esterilização dos coletores lendo este artigo e acabe com qualquer dúvida que você ainda tenha sobre isso.

Por que é preciso esterilizar o coletor menstrual?

As mulheres que tinham o hábito de usar o absorvente descartável podem estranhar, em um primeiro momento, a necessidade de esterilizar o coletor.

Entretanto, é preciso lembrar-se sempre de que o coletor fica dentro do corpo por muitas horas e em contato com fluídos, como o próprio sangue. Mesmo que a mulher esteja saudável, a verdade é que pode sim ocorrer a proliferação de bactérias no coletor quando ele não é devidamente esterilizado.

Vamos supor que uma mulher retire esse coletor, apenas deixe cair um pouco de água e o guarde. Ele ainda terá resquícios de sangue e é justamente por causa disso que o coletor pode se tornar uma colônia de bactérias.

As consequências quando se usa um coletor menstrual que não foi esterilizado podem ser sérias, como uma infecção no útero. Nesses casos, a mulher pode sentir dores abdominais, apresentar febre e até sofrer com alterações no seu fluxo.

Portanto, a esterilização é obrigatória, até mesmo porque ela é muito rápida e sem custo: não há necessidade de produtos especiais e leva poucos minutos.

Como esterilizar usando uma panela

Sem dúvida, usar uma panela comum é a forma mais barata, mais rápida e mais simples de se esterilizar o coletor menstrual. A seguir, o que é preciso fazer:

① Separar uma panela apenas para isso

Para maior higiene, o ideal é que se use uma panela exclusivamente para esterilizar o coletor menstrual. Se isso não for possível, recomenda-se aplicar álcool 70% na panela inteira depois do processo de esterilização e antes que ela seja usada para outras finalidades.

② Panela deve ser esmaltada

É importante que se escolha uma panela esmaltada, não importando qual seja a cor. Esse material vai gerar mais segurança, sem avariar o coletor menstrual.´

Por outro lado, panelas de alumínio ou de ferro são completamente proibidas quando o assunto é esterilização de coletor. Isso porque essas panelas, quando quentes, acabam expelindo um pouco desse material, impregnando o coletor e podendo afetar a saúde da mulher.

③ Coloque água para esquentar

Não é preciso deixar a panela com água até a borda: basta colocar o bastante para o coletor ficar submerso. Aguarde até ela começar a ferver. Nesse momento, coloque o coletor menstrual com cuidado para não se queimar.

④ Espere cinco minutos

É preciso que o coletor menstrual fique na água fervendo por cinco minutos para que qualquer bactéria que esteja nele seja eliminada. Depois, basta deixá-lo em uma superfície para que esfrie e seque.

1º mais vendido
2º mais vendido

De quanto em quanto tempo é preciso fazer a esterilização do coletor?

A verdade é que muitas pessoas acham que o coletor menstrual dá muito trabalho justamente porque é preciso ficar esterilizando. Porém, é preciso esclarecer que a esterilização não precisa ser feita todos os dias da menstruação!

O ideal é que se faça essa esterilização antes de se usar pela primeira vez naquele mês e, depois, quando o ciclo acaba. Afinal, o coletor ficará guardado até o ciclo seguinte e é importante que ele não tenha resquícios de sangue para a proliferação de bactérias.

Sendo assim, cabe reforçar: não é preciso esterilizar todos os dias, mas apenas quando a menstruação começa e quando ela termina.

E como se mantém o coletor limpo durante os dias de ciclo?

É muito fácil: quando o coletor for retirado e o sangue for descartado, basta deixar cair bastante água corrente sobre esse coletor. Também se pode fazer a lavagem com água e sabão neutro líquido antes de ele ser introduzido novamente.

Pode deixar mais tempo na água fervendo para “garantir” mais limpeza?

Existe a ideia de que quanto mais tempo se deixa o coletor menstrual na água fervendo, mais livre de bactérias ele ficará. Apesar de ser uma lógica compreensível, ela não se confirma na prática; inclusive, ela pode fazer com que o coletor seja perdido definitivamente.

Quando o coletor menstrual é fabricado, ele é feito com uma anatomia específica para ficar “encaixado”, sem deixar que o sangue vaze e sem incomodar a mulher que o estiver usando.

Contudo, quando o coletor fica por mais que cinco minutos na água fervendo, é possível que o seu formato acabe sendo alterado. Afinal, ele é feito de silicone.

Uma vez que o coletor menstrual está “deformado”, ele não se encaixará da forma esperada no corpo, não será mais tão confortável e, além disso, não trará a segurança que as mulheres esperam.

Infelizmente, é bem comum que as mulheres que esterilizam o coletor menstrual por mais de cinco minutos comecem a perceber vazamentos. A justificativa é que, devido à mudança do formato, ele já não apara o sangue como antes.

Sendo assim, vale reforçar: o coletor não pode ficar na esterilização por mais de cinco minutos porque, se isso acontecer, pode ser preciso comprar um novo.

O que nunca deve ser aplicado ao coletor durante a esterilização?

Normalmente, as pessoas associam a limpeza de alguma coisa ao uso de produtos químicos, mas a verdade é que nem sempre essa é uma boa escolha.

Quando se trata de coletor menstrual, por exemplo, usar determinados produtos significa estragá-lo e, mais do que isso, colocar a saúde íntima da mulher em risco.

A seguir, as coisas que nunca devem ser aplicadas no coletor menstrual com a desculpa de “limpá-lo” melhor:

Álcool

É normal que as pessoas apliquem álcool quando querem esterilizar alguma coisa, mas isso não deve ser feito com objetos que vão ficar dentro do corpo. Isso porque o álcool pode ressecar a mucosa vaginal, pode gerar alergias severas e até intoxicação.

O único momento no qual o álcool pode participar da esterilização é depois que o coletor foi retirado da panela esmaltada: o álcool pode ser passado na panela, caso ela ainda vá ser usada para outros fins, mas nunca no coletor em si.

Detergente ou sabão que não seja neutro

Da mesma forma que as pessoas não tomam banho usando detergente, elas não devem aplicar esse produto no coletor menstrual e o mesmo se diz do sabonete que não seja neutro.

Há mulheres que acabam lavando o coletor no chuveiro com algum sabonete líquido que costumem usar para o seu banho e esse é um erro grave. De acordo com os ginecologistas, não se deve aplicar sabonete na parte interna da vagina, fazendo a sua higienização apenas na parte externa.

Pois bem: quando o coletor menstrual é esterilizado com esse tipo de sabonete, é claro que a substância é “levada” para dentro do corpo, sendo exatamente o que os médicos não recomendam.

Vinagre

O vinagre é uma substância natural que muita gente usa para desinfetar coisas. Inclusive, sendo natural, não parece um problema que ele seja usado no coletor menstrual, certo?

No entanto, o vinagre não foi desenvolvido para estar em contato com as partes íntimas e isso pode gerar um desconforto bem grave às mulheres.

Cuidado com a água usada na esterilização

Tanto a panela quanto a água usadas na esterilização do coletor menstrual precisam estar devidamente limpas para que não ocorra contaminação por bactérias.

Sendo assim, é muito importante que se use uma torneira que receba água limpa e existem mulheres que preferem esterilizar seu coletor usando água filtrada. As duas opções são válidas e ajudam a garantir que esse coletor fique completamente livre de qualquer perigo.

Como guardar o coletor depois da esterilização

Uma vez que o coletor menstrual está devidamente esterilizado, sem nenhuma bactéria e pronto para ser guardado, mais uma dúvida: como fazer isso de forma que ele esteja protegido?

Geralmente, os coletores vêm acompanhados de um saquinho próprio para seu armazenamento. Assim, logo que ele está esterilizado e completamente seco (o ideal é deixar que ele seque sozinho), é só colocá-lo dentro do saquinho, garantir que ele esteja bem fechado e guardar.

Ressalta-se que o coletor menstrual não deve ficar guardado em ambientes muito quentes ou com umidade.

Aprendeu como esterilizar seu coletor? Pois aprenda mais sobre ele lendo outros artigos aqui do blog!

Atualizado em 2024-02-22 || Informações da Amazon Brasil (api)

Deixe um comentário